O Plebiscito Nacional sobre o Limite da Propriedade de Terra no Brasil já começou! Até o dia 10 de setembro, você pode votar em diversos pontos do Rio de Janeiro. (Veja aqui os locais de votação).

Algumas urnas da organização do plebiscito rodarão a capital nos próximos dias. Hoje, sexta-feira, 3 de setembro, será possível votar no largo da Carioca até as 13h e na Cinelândia entre 13h e 17h. Depois, as urnas seguem para o ensaio do Bloco Escravos da Mauá, na Praça Mauá, e para as Barcas, até às 20h.

Amanhã, sábado, uma urna estará na feira do Lavradio entre 8h e 17h. Domingo à tarde e segunda-feira de manhã, você pode votar na praia de Ipanema, no Posto 9. E no feriado de 7 de setembro, a urna seguirá o Grito dos Excluídos, tradicional manifestação no Centro do Rio.

O plebiscito, uma iniciativa popular, faz parte da Campanha Nacional pelo Limite da Propriedade da Terra: em defesa da reforma agrária e da soberania territorial e alimentar, iniciada em 2000 e organizada por diversas entidades, como a CPT, a Contag, a CUT, o MST e a CNBB.

O objetivo é a inclusão na Constituição Federal de um inciso que limite às propriedades rurais em 35 módulos fiscais (um módulo é a área mínima suficiente para prover o sustento de uma família de trabalhadores e trabalhadoras rurais, definida pelo INCRA). Com a medida, as áreas acima de 35 módulos passariam a patrimônio público e seriam destinadas à reforma agrária.

O DCE da PUC-Rio está organizando o plebiscito na universidade. Clarissa da Cunha, coordenadora da entidade, vê na ação um importante passo para levar o debate à sociedade:

– A atividade busca a conscientização e mobilização da sociedade brasileira em prol do tema. Estabelecendo um limite para a propriedade agrária, estaremos democratizando o acesso a terra, hoje concentrada em poucas mãos. Vale lembrar que grande parte dos nossos alimentos – quase 70% – vem da produção de pequenas propriedades. Os latifúndios seguem uma lógica de monocultura e exportação.

Saiba mais no site: www.limitedaterra.org.br